Lesões comuns ao andar de skate

Quem tá acostumado a andar de skate sabe que uns ralados aqui e outro ali são comuns. Hoje vamos ver como prevenir acidentes e evitar lesões mais graves!

É, vamos combinar que a prática do skate não é uma das coisas mais seguras do mundo. Tem quem diga que “skate é arte, cair faz parte” e a história é mais ou menos por aí mesmo. Quem anda ou já andou de skate sabe que os tombos são normais, e com o tempo você até “aprende a cair” para se machucar menos.

Andar de skate pode não ser necessariamente difícil – pelo menos no começo. Mas como esse esporte oferece muitos tipos de manobras, com vários graus de dificuldade diferentes, é inevitável que os erros acabem causando alguns hematomas pelo corpo.

Mesmo que o skatista esteja usando os equipamentos de segurança adequados, algumas lesões são comuns principalmente no início. Fraturas como rompimento de tendões, quebrar o pé, clavículas ou vértebras podem acontecer com certa frequência.

Um bom exemplo disso é o skatista Flávio Biehl, que anda desde 1985. Mesmo com muitos anos de prática, em 2002 ele sofreu uma queda que fez com que ele nunca mais andasse sem capacete. O acidente aconteceu em um bowl, quando o atleta caiu de cabeça no chão e ficou oito horas totalmente sem memória. um baita susto!

Há quem diga que os equipamentos de segurança são chato de usar e que atrapalham na prática de algumas manobras. Contudo, as proteções são altamente recomendadas para qualquer nível de dificuldade que você esteja praticando no skate.

Lesões comuns ao andar de skate

Desde dores locais simples até lesões que impossibilitam o esporte para sempre. Dependendo da gravidade da queda ou do erro na manobra, as consequências podem ser permanentes na vida da pessoa.

As lesões mais comuns são contusões – causadas por batidas. Logo em seguida estão as famosas fraturas e torções dos ligamentos do joelho. Em casos mais sérios, essas torções podem impedir a prática do esporte para sempre.

Como comentamos acima, as contusões são causadas pelos tombos ou pancadas em qualquer área do corpo. Geralmente são aqueles machucados que ficam roxos (ou verdes/preto) e denunciam a lesão no tecido ou músculo do local – mas não chega a ser uma fratura óssea. Logo, geralmente as contusões são mais superficiais e fazer uma compressa fria no local já ajuda a aliviar a dor.

Já a fratura é quando um osso se quebra realmente, resultado de um esmagamento, pancadas muito fortes ou choques violentos. Nesse caso é fundamental ir ao médico e fazer o tratamento ideal para melhor recuperação.

O mesmo vale para torções – que geralmente acontecem quando o skatista tenta parar o skate e distende o joelho, ou quando pula do skate em movimento.

É difícil prever uma queda andando de skate, mas a recomendação é sempre procurar projetar as costas pro chão do que cair de frente. Equipamentos como capacete e joelheiras vão aliviar possíveis machucados, lesões e outros tipos de fraturas.

Vale a pena investir em equipamentos de segurança para andar de skate, principalmente se você estiver começando – porque é muito provável que você caia bastante. Já para os veteranos, o ideal é ter como exemplo a importância do uso e dos cuidados na hora de praticar.

logo-twodogs-s-w

(41) 3046-0337

Newsletter

Downloads

© Copyright 2016 - Two Dogs | Desenvolvido por Fresh Lab Agência Digital